logo.gif








Insulina
Teste de glicose.A insulina é um hormônio liberado por células beta do pâncreas e usado para o tratamento do diabetes. Ela pode ser obtida pelo pâncreas do porco ou ser feita de forma sintética, a partir da utilização do DNA recombinante ou de uma mudança química na insulina do próprio animal. Os pacientes acometidos pela diabetes tipo 1 necessitam tomar insulina porque as células responsáveis pela produção dessa substância foi danificada. Sendo assim, ele passa a produzi-la em quantidades insuficientes ou não a produz. Sem ela, o ser humano não pode viver e, por isso, o diabético tem que utilizar a produzida em laboratório para suprir essa necessidade.

A insulina deve ser injetada por baixo da pele, pois ainda não foi criada a substância na forma oral. Ela pode ser injetada na região do abdômen, coxas, braços e nádegas. É importante que o paciente alterne os locais de aplicação para que evite o surgimento de nódulos no local. O paciente decide a dose de insulina e as canetas de insulina podem conter entre 150 e 300 unidades.

Na década de 90, foi criada a bomba de insulina, que ajudou os diabéticos a obter uma melhor forma de aplicação do hormônio. Elas possuem um tamanho pequeno e possuem um tubo fino que tem uma parte conectada a um reservatório de insulina e a outra parte a um cateter fino. O cateter fica sob a pele do abdômen. Essa bomba é programada e realiza aplicações de insulina regularmente. As desvantagens da bomba de insulina são: seu alto custo, risco dos níveis de glicose se elevarem, falha na distribuição de insulina e possíveis falhas na bomba.

Tipos de Insulina

→Insulina Regular

Também denominada insulina de ação rápida, simples ou cristalina. Possui uma duração de 4 a 6 horas. Esse tipo de insulina tem um aspecto transparente e ao chegar na corrente sanguínea, diminui o nível de glicose no sangue.

→Insulina NPH

Essa insulina tem uma ação intermediária e pode ser misturada à insulina regular. Ela é o resultado de uma combinação com uma substância que atrasa a sua absorção. O líquido não é transparente porque possui cristais, sendo assim, o paciente deve agitá-lo antes de cada injeção.

Outros tipos de insulina:

→Insulina ultralenta (U) de origem humana;
→Insulina pré-misturada.


Estetoscópio.
 
Funções da Insulina

-Estimular a absorção de glicose pelas células;
 
-Impedir que o fígado libere glicose;

-Impedir que ácidos graxos que foram armazenados fosse liberados;

-Ajuda na ressíntese de glicogênio muscular depois da prática de exercícios físicos.

Cuidados com a Insulina

  1. Verifique o frasco de insulina: alteração na cor e massa que não está dissolvida pode ser indício de que a insulina está estragada.

  1. Data de validade do produto: como qualquer produto, é importante que ela esteja em bom estado para que funcione corretamente.

  1. Lave as mãos ao aplicar a insulina: esse procedimento evita infecções. Além disso, deve-se utilizar uma seringa nova a cada aplicação, pois além de higiênico, elimina a possibilidade de contrair outra doença.

Diabetes Controlada

Essa doença é considerada controlada quando as taxas de açúcar no sangue estão conforme as condições estabelecidas por especialistas. O diabético deve realizar uma avaliação diária de seu caso, além de manter uma alimentação saudável e praticar exercícios físicos. Com esse controle, é possível verificar como está a taxa de açúcar sanguíneo e, assim ele poderá adaptar seu tratamento a situação. O teste feito para verificar o controle da diabetes é denominado teste de glicemia capilar (picada no dedo).

Médica de diabetes.Complicações do Diabetes

Complicações Agudas

Hipoglicemia

Essa doença ocorre quando o nível de glicose no sangue está muito baixo. Pode ser causada pelo uso excessivo da insulina, alimentação desregulada e o consumo muito alto de bebidas alcoólicas. As pessoas que têm essa doença devem sempre ter algum doce guardado para que sejam ingeridos assim que os sintomas começarem a aparecer. Se os sintomas persistirem, o paciente pode realizar os seguintes procedimentos: tomar água com açúcar, tomar um copo de leite ou beber meio copo de suco de uma fruta.

 
 
 
 
 
Sintomas da Hipoglicemia

-Suor exagerado;
-Tremores;
-Sensação de fome;
-Tontura;
-Convulsões
;
-Sonolência;
-Visão turva, dentre outros.

Hiperglicemia

A hiperglicemia ocorre quando as taxas de glicose no sangue estão muito elevadas. Pode ser causada por doenças infecciosas como gripes, pneumonias e infecções urinárias. Além disso, dietas calóricas e medicações incorretas também podem ocasionar a doença. É necessário que o paciente procure um médico assim que detectar os sintomas, pois ele poderá indicar o tratamento ideal para o enfermo.

Sintomas da Hiperglicemia

-Muita sede e fome;
-Pele e boca seca;
-Cansaço;
-Visão turva;
-Perda de peso.

Complicações Crônicas

O diabetes pode causar diversas complicações posteriores para o paciente. As principais são: doenças arteriais, retinopatia diabética (pode levar o paciente à cegueira), pé diabético, problemas renais e derrame cerebral, amputações e neuropatia diabética. O controle do diabetes é a melhor maneira de evitar o surgimento desses problemas crônicos. Além disso, deve-se ter o controle da pressão arterial e dos níveis de colesterol. Essas complicações podem ocorrer em qualquer tipo de diabetes.